Como cuidar das dores na gravidez

Publicidade:

Ainda que o período da gestação seja um dos mais abençoados na vida da futura mamãe e sua relação com seu bebê, a grávida enfrenta uma série de mal-estares bastante comuns, especialmente, nas últimas semanas de gestação. Embora sejam reações totalmente normais para o período, os maiores desconfortos têm causa definida e são passíveis de atenuação, entre as reações encontram-se:

O inchaço nos pés. Nas últimas semanas de gravidez, o útero está cada vez maior comprimindo cada vez mais os vasos sanguíneos, bem como a circulação das pernas e pés para o coração, que por sua vez ficam cheios de líquidos por debaixo da cútis. Há uma forte tendência à retenção líquida no decorrer de toda a gravidez, o que colabora para o inchaço dos pés. Mas como amenizar essa situação? Controle de peso, prática de caminhadas leves e o uso de meias elásticas próprias são sempre aconselháveis para as grávidas.As-Dores-na-Gravidez A frequência de dormências e câimbras também cresce nos instantes finais da gestação. Geralmente, a grávida acorda com as pernas dormentes e com a sensação desconfortável das câimbras. Isso se dá devido à ação hormonal e ao esmagamento do sistema vascular por onde circula o sangue dos membros inferiores da grávida. A utilização de meias elásticas deve vir somado à prática de exercícios físicos, para a melhora desse problema.

►►►  Dicas sobre a primeira gravidez

As dores crônicas e desconfortáveis nas costas. Ao passo que mais se achega a data do nascimento do bebê, as dores nas costas das gestantes vão ficando mais graves. Isso acontece, pois, há um encaixamento natural do bebê na região da pélvis feminina, forçando cada vez mais um rompimento na ligação dos ossos. Constantes contrações facilitam a expansão da dor para a região das costas.  Para amenizar esse sofrimento, a grávida deve habituar seu corpo com sessões de fisioterapia, pilates ou hidroginástica.Dores-na-GravidezA incontinência urinária é outro problema, especialmente no final da gravidez. No decorrer da gestação, o útero toma o espaço da bexiga, tolhendo sua capacidade de armazenar o líquido da urina. São idas mais frequentes e por vezes incontroláveis ao banheiro. Somado a isso, a gestante sofre com ações hormonais responsáveis pela redução da propriedade de funcionar que a bexiga tem e de frouxidão muscular na área da pélvis, levando à incontinência. Uma dica boa é optar por exercícios pélvicos próprios das sessões de fisioterapia.

►►►  Exames importantes antes da gravidez

 

Publicidade:

Você também vai gostar desses...