Leite artificial para lactantes: às vezes é mais do que necessário

Publicidade:

Campanhas e mais campanhas são realizadas todos os anos para esclarecer e estimular o aumento do aleitamento materno. Todos sabem que é muito importante que a criança nos primeiros seis meses de vida seja alimentada exclusivamente com o leite da mãe. O leite materno protege o bebê, pois todos os anticorpos necessários à prevenção de doenças, inclusive de ordem cefálica estão presentes nele, sem contar que o estreitamento afetivo entre mãe e filho se dá na hora da amamentação. Eles se sentem amados, mais seguros e protegidos formando assim adultos mais saudáveis, físico e emocionalmente.Leite-Artificial-Para-Lactantes Entretanto, muitas mães não amamentam por diversas razões que nem sempre cabem exclusivamente a elas. Há casos em que realmente a mãe ou não tem leite em quantidade suficiente para alimentar o bebê, pois passou por grande estresse pós-parto. Nesse caso é preciso que seja complementada a alimentação do lactante com leite artificial, embora não recomendado pela Organização Mundial de Saúde. Para que isto não cause ainda mais danos, os pais precisam saber escolher o leite e a mamadeira corretos para dar todo o suporte ao filho.

Publicidade:

►►►  Melhores horários para a amamentação

Em outros casos, os bebês possuem intolerância a lactose, que está inclusive presente no leite materno. Às vezes, os bebês podem desenvolver problemas com refluxo e, nesse caso, o leite artificial antirrefluxo e ofertado na mamadeira devem ser introduzidos na alimentação para evitar que a questão se agrave no lactante.  O leite artificial oferecido no mercado contém todas as fontes de proteínas, carboidratos, lipídios, gorduras, ferro e outros nutrientes necessários para o crescimento adequado e o desenvolvimento da criança. Há versões, inclusive, produzidos a partir da soja, para aqueles bebês que apresentam intolerância à proteína animal, e os sem lactose.Leite-Artificial-Para-Bebe Para que a amamentação a partir de leite artificial seja confortável também é importante o uso de uma mamadeira adequada a cada criança e caso. Há diversidade de modelos, nacionais e importados, que possuem bicos  adequados ao formato da boca do bebê e que imitam o bico do seio da mãe. Existem também as que possuem cânulas internas que fazem com que o bebê “sugue” o leite com mais força como se estivesse no peito da mãe. Também verifique se não são feias de bisfenol- A, um componente químico plástico que contamina os alimentos quando o plástico é aquecido, pois a comercialização de utensílios plásticos usado na alimentação de crianças, especificamente em mamadeiras está proibida pela ANVISA.Dar-Leite-Artificial-Para-LactantesAgora, o importante mesmo é que todo o processo quer seja aleitamento no peito ou por meio da mamadeira, seja feito com amor, carinho e paciência para que o bebê cresça saudável e feliz.

►►►  Dicas de sutiãs para amamentação