O que é cyberbullying Como acontece e as formas de combatê lo

Publicidade:

Bullying para quem não sabe é um tipo de agressão constante que se inicia com um processo verbal de xingamentos, humilhações e que pode culminar em ataques físicos. Proveniente do termo em inglês bully – valentão, violento, fortão (não há tradução literal para o português), o bullying hoje é considerado uma das formas mais crescentes de violência no mundo. e não é para menos. O bullying pode acontecer em diversos ambientes, na escola, em família, no trabalho, em clubes, e pior ainda na internet.Cyberbullying-HorrivelCyberbullying é a chamada violência que acontece no mundo virtual, na rede. No celular, mensagens agressivas, acompanhadas de imagens totalmente depreciativas, vêm se alastrando mundo afora, de maneira assustadora. Como seu processo é muito rápido e o mundo virtual é ilimitado, diz-se que o ciberbullying é a manifestação mais perversa do próprio bullying. E isto se explica: o poder de perversão e agressão se estende e se amplia muito fora do limite escolar, onde em geral, o bullying se manifesta pela primeira vez. Vale ainda ressaltar que, o pior para a vítima que sofre o ciberbullyingé que ela tem menos possibilidades ainda de se defender dos ataques que são mais intensos do que no ambiente escolar.Cyberbullying-Magoa-as-PessoasTodas as pessoas que convivem com crianças e com adolescentes sabe que eles são capazes de algum tipo de perversão. O que em parte, pode ser considerado ‘dentro de uma normalidade humana para a faixa etária’. Debochar uns dos outros, rir de pequenas imperfeições, implicâncias, em certa medida, é sempre algo contornável, por parte dos adultos. Na escola, local onde há uma aglomeração de crianças e jovens, é algo considerado rotineiro.Nao-Pratique-o-CyberbullyingAgora quando a implicância, a discriminação e as agressões verbais e as físicas são muito mais frequentes do que o desejado isso passa a ser um grande transtorno. O pior é que a tecnologia conseguiu alimentar e potencializar essas agressões que ganharam outros veículos – os e-mails ameaçadores, as mensagens negativas em sites de relacionamento e os torpedos com fotos e textos constrangedores para a vítima. No Brasil, o número de casos tem é assustador.Cyberbullying-Nao-FacaIsto não é para menos. A elevação de casos de ciberbullying demonstra um descontrole e despreparo de todos aqueles que orientam as crianças e os jovens. Se o bullyingpraticado em sua forma tradicional já é perverso, o ciberbullying eleva o constrangimento da vítima, já que ele pode acontecer o tempo todo, em todos os lugares. O bullying em sua forma tradicional é menos perverso porque acaba ficando restrito aos momentos de convívio dentro da escola. No ciberbullying o evento acontece o tempo todo.Cyberbullying-E-ViolenciaComo cada vez mais os jovens utilizam os recursos tecnológicos mais cedo, vê-se um aumento cada vez mais acentuado em jovens que sofrem e praticam o cyberbullying, mais cedo ainda. e vale aqui uma pontuação – se o indivíduo não tinha antes a coragem necessária para praticar a violência contra o outro (mesmo tendo a propensão para tal), por meio dos recursos tecnológicos, o que era antes um obstáculo, passa a ser um elemento potencializador. Não há o ‘cara a cara’ no ciberbullying. Qualquer um poderá praticá-lo e, até que se prove quem é o agressor e como ele articulou humilhações é um longo caminho que tem de parar no âmbito judicial. As leis brasileiras ainda são muito juvenis no que concerne aos crimes que acontecem na internet. São as legislaturas aplicadas em países de referência, como os Estados Unidos, que ainda ditam alguns critérios que acabam sendo adotados por juristas, investigadores e todos os envolvidos em possíveis casos de ciberbullying.Cyberbullying-Nao-Pratique-Essa-ViolenciaA grande questão é como controlar o cyberbullying. Como se trata de uma prática que pode ser aplicada constantemente e continuamente – o agressor se sente mais forte, enquanto a vítima se sente cada vez mais fragilizada, acuada e sem saber como agir. Esse tormento permanente que a internet provoca faz com que a criança ou o adolescente, humilhados, não se sintam mais seguros em lugar algum, em momento algum. Na comparação com o bullyingtradicional, bastava sair da escola e estar com os amigos de verdade para se sentir seguro.Cyberbullying-Nao-PratiqueE os dados mostram que, mais do que nunca, pais, familiares, professores, e todos os envolvidos na educação e proteção das crianças e dos jovens precisam estar atentos ao cyberbullying. Pesquisa feita este ano pela organização não governamental Plan com 5 mil estudantes brasileiros de 10 a 14 anos aponta que 17% já foram vítimas de cyberbullying ao menos uma vez. Desses, 13% foram insultados pelo celular e os 87% restantes por textos e imagens enviados por e-mail ou via sites de relacionamento. Enquanto um xinga de um lado, muitos riem do outro e a vítima sente-se acuada e sem saber o que fazer. Também é importante lembrar que, o ciberbullying, já provocou inúmeros suicídios entre os jovens.

►►►  Alinhamento dos planetas

Este é um problema delicado e que precisa de total atenção da sociedade.Cyberbullying-Tecla Nao-ao-Cyberbullying Nao-Faca-Cyberbullying
Parar-Com-o-Cyberbullying STOP-Cyberbullying

Publicidade:

Você também vai gostar desses...